Questões sobre Classes, Dominação e Conflitos Sociais na Alta Idade Média

  • Mário Jorge da Motta Bastos Universidade Federal Fluminense

Resumen

Exceto para uma História que se mobiliza, atualmente, muito mais pelas supostas continuidades do que pelas mudanças, os períodos das grandes transições continuam a suscitar o esforço interpretativo dos especialistas. É longa a lista daqueles que se dedicaram ao problema da transição da Antiguidade ao Medievo, debruçando-se sobre um período mal – e desigualmente – iluminado pelas fontes para estabelecer diversas vias interpretativas do fenômeno. Em que pese a superação da perspectiva catastrófica que fazia enfermar as análises pioneiras daquele contexto, foram também expurgadas das abordagens correntes o reconhecimento da centralidade das manifestações das contradições e dos conflitos sociais como motores fundamentais da transformação social no contexto em questão. A documentação de época nos remete, se apoiados por um referencial teórico adequado, a um processo decorrente das contradições e do jogo de ações e reações que materializam os conflitos e o movimento da História. A transição da Antiguidade à Idade Média foi pautada por manifestações de antagonismo social diversas, o que nos permite considerar que o âmbito dos confrontos era, então, o da própria sociedade

Descargas

Los datos de descarga aún no están disponibles.
Publicado
Dec 9, 2015
Cómo citar
da Motta Bastos, M. (2015). Questões sobre Classes, Dominação e Conflitos Sociais na Alta Idade Média. Sociedades Precapitalistas, 5(1), e004. Consultado de http://www.sociedadesprecapitalistas.fahce.unlp.edu.ar/article/view/SPv05n01a05/6963
Sección
Conferencia

Palabras clave

História Medieval; Transição; Conflitos; Luta de Classes